Bem vindo ao website da ACPEEP

A Associação que olha pelo interesse das Creches e Pequenos Estabelecimentos de Ensino Particular.

Creches gratuitas: uma (des)ilusão para maioria

Para a ACPEEP, a publicação da Lei n.º 2/2022, de 3 de janeiro veio defraudar a expectativa que tinha sido criada pelo Governo, na anterior legislatura, no alargamento da gratuitidade das creches a todas a s crianças, além de pôr em causa alguns direitos e liberdades constitucionais dos cidadãos.

Ler mais...

Sabe quanto custa construir uma creche?

Talvez não. Nem é coisa que tenha de ocupar-lhe o pensamento, na verdade.
Já bastam o trabalho, a casa, as despesas, as crianças…

Já basta ter de pensar, por exemplo, como vai arranjar vaga na IPSS perto de casa para o bebé que aí vem… ou como vai conseguir um lugar na escola pública para a mais velha que, entretanto, já fez 5 anos! 

Ler mais...

As creches privadas são assim tão caras?

A ansiedade começa ainda na gravidez, quando dá por si a pensar em que escola vai inscrever o seu bebé. 

Talvez nem sequer lhe passe pela cabeça uma creche privada, pois não?

Claro que não. Toda a gente sabe que “as creches privadas são caríssimas”...

Ler mais...

Criação de uma Rede Nacional Integrada de Respostas Acessíveis à Infância em Portugal

Com as nossas propostas, queremos fazer parte do Plano Estratégico de Educação e Formação em Portugal, que visa o aumento da oferta educativa para a faixa etária dos 0 aos 3 e da sua intencionalidade educativa, promover um crescimento inteligente, sustentável e inclusivo, incluindo coesão económica e social, emprego, produtividade, competitividade, desenvolvimento e inovação, num mercado único em bom funcionamento, com a concertação de todos os agentes do setor de apoio à primeira infância e à educação das crianças.

Ler mais...

ACPEEP considera que lay off “fraudulento” do setor social não é ilegal mas é imoral

A Associação de Creches e Pequenos Estabelecimentos de Ensino Particular (ACPEEP) vem pelo presente tornar pública a sua posição face às declarações da Fenprof acerca de uma situação de "lay off fraudulento no setor social”, considerando que o acesso das IPSS’s ao layoff simplificado, durante o período de encerramento das instituições devido ao Covid-19, decretado pelo Governo, é promovido e consentido pelo próprio Estado, através do artigo 9º da portaria nº 85-A/2020 de 3 de abril.

Ler mais...